Amor que vence o medo

Em nosso projeto com idosos de um campo de refugiados sempre quem nos leva é um irmão da igreja que teve um encontro com o Messias há dois anos. Hoje, juntamente com a esposa e cinco filhos, eles professam a nossa fé.

 

Ele fala que depois que conheceu o Salvador a vida deles mudou radicalmente para melhor, mesmo sendo refugiados. E eles não têm medo de falar sobre o amor do Pai a tempo e fora de tempo, mesmo na comunidade onde vivem que é bem tradicional. Ele pendurou uma cruz e tem a Bíblia aberta dentro do carro. 

 

Eles sofrem muita perseguição e, em 2018, um dos seus filhos foi sequestrado por quase duas semanas quando voltava do trabalho. Através de muita oração, ele foi solto e voltou para casa muito machucado, porque foi espancado durante os dias de cativeiro. O motivo foi porque eles deixaram o islamismo.

 

Em uma das nossas visitas aos idosos, esse irmão nos perguntou se a gente poderia visitar uma família amiga dele, que não era composta por idosos, mas que tinha a curiosidade de conhecer o Messias. 

 

Marcamos a visita para a semana seguinte e, ao chegarmos lá, a tenda estava muita limpa e arrumada, os três filhos pequenos estavam bem arrumados e o casal preparou café e chá para nós.

 

Conversamos bastante e eles seguiam perguntando sobre o Messias. No final, a irmã perguntou se eles queriam aceitar o Messias como Salvador e, prontamente, o casal disse “sim” e orou conosco. 

 

Foi um momento muito emocionante para mim porque nesses 19 anos trabalhando com a igreja sofredora, a maioria das decisões foram através de sonhos e visões e, nesse dia, foi através da Palavra falada por nós.

 

Esse casal não pode ir à igreja ainda, mas está sendo acompanhado pelo irmão amigo e por outros irmãos da igreja. 

 

Peço oração pela vida desses irmãos que não têm medo de enfrentar perseguições por amor ao nosso Messias, Senhor e Salvador. 

 

A Ele toda honra, glória e louvor!

 

missionária Ana Thaís – Oriente Médio